A Breeze Airways – a nova companhia aérea fundada por David Neeleman, recebeu sua primeira aeronave arrendada pela brasileira Azul. A Azul Linhas Aéreas deixará quase 30 dos seus jatos E195-E1 para a Breeze. Espera-se que a empresa comece a voar no primeiro semestre de 2021.

A Breeze Airways tem sido muito comentada no último ano por ser outra companhia aérea fundada pelo cérebro por trás da JetBlue, WestJet e a Azul, e também a mais recente TAP Air Portugal.

A maioria das pessoas perguntam como será lançada a companhia em 2021, se ainda não possui aeronaves. Pois bem, a empresa fez o pedido de 60 Airbus A220 que devem começar a ser entregues no início de 2021, e a Azul confirmou que um dos seus jatos já foi para os Estados Unidos antes se tornar a primeira aeronave da Breeze. O Embraer E195-E1, registro PR-AUB, estava armazenado no Brasil desde o início da Pandemia, mas voou para Macon, na Geórgia na semana passada.

PR-AUB – E1 Azul Linhas Aéreas

O avião voou para o Peru onde receberá a nova pintura da Breeze. Uma vez efetivada suas novas cores, a Breeze ainda precisa planejar e receber permissões das suas rotas, mas a companhia já está um passo mais perto do seu lançamento.

FROTA DA BREEZE


Esse Embraer é o primeiro de 4 aviões da Azul para a Breeze, que também foi assinado um contrato de arrendamento de 28 jatos da Embraer, até que a Breeze receba seus A220s. Parece que a frota inicial da companhia, não será diferente da JetBlue, Azul da Neeleman, pois ambas iniciaram com frotas Embraer. Os Embraer vindos da Azul foi, foi a solução perfeita de curto prazo, até a chegada dos novos A220s. No entanto, os atrasos da data de lançamento, significam que seus E1 estarão prontos em um momento semelhante ao seu primeiro A220. As aeronaves arrendadas, serão perfeitas para cumprir os planos da Companhia, já que serão ofertados voos de conexões interruptas entre cidades dos estados unidos com aeroportos menores. No entanto, o A220 tem um alcance muito maior, o que significa poder expandir mais as suas rotas. Pode ser que em um futuro, a companhia também possa operar para o Brasil, mas até agora, essas informações de rotas ainda são desconhecidos.

Com a primeira aeronave recebendo uma nova camada de tinta, não vai demorar muito para termos uma ideia mais clara, de como será a aparência da companhia aérea. Com os jatos Embraer e Airbus, a frota da Breeze deverá crescer rapidamente. A questão agora é: quando a companhia aérea finalmente será lançada? Os jatos da Embraer estão indo de uma startup Neeleman para outra. Mas a Breeze terá o mesmo sucesso? Teremos que esperar para ver.

Fonte: Simple Flying