A 6 de janeiro de 2024, um Boeing 737 MAX 9 da Alaska Airlines, num voo entre Portland e Ontário, perdeu parte da fuselagem após a decolagem. A aeronave, que entrou em serviço a 31 de outubro de 2023, transportava 171 passageiros e 6 membros da tripulação.

A tripulação interrompeu a subida em torno dos 15.000 pés, declarando emergência devido à perda de pressurização da aeronave. Iniciaram então uma descida de emergência para os 10.000 pés e retornaram com segurança a Portland, pousando na pista 28L cerca de 20 minutos após a decolagem. Não houve relatos de feridos. Uma parte da fuselagem estava ausente da aeronave.

Embora muitas fontes online tenham mencionado a ausência da saída de emergência, o modelo MAX 9 não possui essa saída nessa parte específica, ela é encontrada apenas nos modelos maiores, como o MAX 10. Além dessa seção da fuselagem, um assento que se encontrava desocupado também foi destruído durante o incidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

thirteen + 5 =