Atualmente em conflito com o grupo de militantes islâmico do Hamas, as forças israelenses estão sendo novamente requisitadas para manutenção da paz naquele local, mas uma das forças que tem sido usada amplamente é a FAI – Força Aérea Israelense, mas como ela é composta? neste artigo trouxemos algumas informações sobre ela.

A Força Aérea de Israel ou Zroa HaAvir VeHahalal em hebraico, é uma força composta por aproximadamente 34 mil militares e mais de 600 aeronaves, dos diversos tipos, desde treinadores até superioridade aérea, como é o caso do F-35 Lightning II, que é a aeronave mais recente incorporada na FAI.

Foto: Força Aérea Israelense

Atualmente a força é, em número de aeronaves, a 19º maior do mundo, são mais de 240 aviões de caça e interceptadoras, 150 aeronaves de treinamento, 11 aviões de reabastecimento aéreo (REVO), além de helicópteros e outras aeronaves encomendadas e que ainda estão pendentes de entrega, como o F35 e o KC767, que vão aumentar ainda mais a capacidade operacional e logística da FAI.

Foto: Jet Photos – Yanatan alh. – KC707 – Força Aérea Israelense

Israel tem um número considerável de aeronaves em sua frota, como mostraremos abaixo, mas além disso, a FAI tem um impressionante número de F-16 em operação, além dos F-35 e F-15, hoje na frota Israelense tem nada menos do que 175 unidades em operação, Vale lembrar que o F-16 é a aeronave com maior número de operadores e número de fabricação da atualidade, já foram feitos mais de 4600, o que faz dele o avião de caça mais utilizado no mundo.

Foto: Força Aérea Israelense

Hoje a Força Aérea de Israel esta composta da seguinte forma:

Para um país com cerca de 22 mil Km², o que seria basicamente uma aeronave a cada 37Km, o que são números impressionantes, uma vez que, em comparação, Israel é praticamente do tamanho do Sergipe, no nordeste do Brasil, esse possuindo 21.910km².

Histórico

A FAI já participou de inúmeros combates, desde que o Estado de Israel foi declarado, em 1948, nesses anos já foram diversos conflitos que ocorreram na região, como a guerra dos seis dias, guerra do desgaste, a tão famosa guerra de Yom Kipur, que foi quando em outubro de 1973 em meio ao feriado de mesmo nome, uma força de coalisão de diversos países, a começar pelo Egito e pela Síria, que atacaram o Estado de Israel atravessando as linhas de cessar fogo no Sinai e nas colinas de Golã. Além de outras nacionalidades, onde a FAI, junto com as outras forças, conseguiram, a preço de pesadas baixas, se sagrarem vencedoras desse conflito. Na atualidade, uma das forças com mais relatos conflitos, inclusive foi onde o F-35 foi colocado em operação real pela primeira vez, onde a aeronave entrou em espaço aéreo Sírio, efetuou os ataques e retornou para o local de origem sem ter sido detectado pelos radares, uma vez que a aeronave é de 5° geração e com tecnologia furtiva (stealth), graças a essa tecnologia que as aeronaves puderam ingressar em espaço aéreo inimigo, driblando as defesas antiaéreas do mesmo, inclusive a famosa defesa de origem Russa, o S-300, na época o general Amikam Norkin declarou o seguinte “Os Adir (nome hebraico para fortes, como são chamados os F-35 pelos israelenses) estão operacionais e já participaram das missões de combates. Nós realizamos o primeiro ataque do mundo com um F-35. Além dos ataques que Israel já declarou ter feito também na Síria e no Irã.

Nota:Nós da AviationWiki repudiamos toda e qualquer violência, seja ela física ou verbal, o intuito da artigo acima não é a escolha de lados, mas sim apresentar algumas informações sobre aquela Força Aérea, a região da Faixa de Gaza não possuí nenhum meio aéreo, seja ele de qualquer natureza, logo, não temos como escrever sobre a mesma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

12 + thirteen =