O Grupamento Especial de Inspeção em Voo ou simplesmente GEIV, um elo muito importante para a manutenção da segurança nos arredores dos aeroportos, um pouso e uma decolagem segura também, afinal, eles que fazem os testes e a calibração dos equipamentos, sempre que você ver algum avião com certa anormalidade no mapa, provavelmente serão eles trabalhando.

Foto: Reprodução RadarBox - GEIV em operação no aeroporto de Recife.
Foto: Reprodução RadarBox – GEIV em operação no aeroporto de Recife.

Grupamento Especial de Inspeção em Voo

Um grupamento da FAB baseado no coração da cidade do Rio de Janeiro, em um dos aeroportos mais bonitos do mundo, o aeroporto Santos Dumont, esse grupamento que é responsável pela aferição, verificação e calibração de alguns instrumentos usados diariamente por todos os aviões e helicópteros que circulam nos céus, mantendo assim a segurança operacional e a aeronavegabilidade.

Foto: mv_spotter - Embraer Legacy IU-50
Foto: mv_spotter – Embraer Legacy IU-50

Segundo o DECEA, a definição e aplicabilidade do grupamento é a seguinte:

“Para gerir o espaço aéreo brasileiro com segurança e eficácia, o DECEA precisa manter aferido e operando seus equipamentos de auxílio a navegação aérea, aproximação e pouso, bem como procedimentos de navegação aérea de grande precisão. o geiv tem por missão aferir e eficácia desses sistemas, equipamentos e procedimentos de modo a garantir uma operação segura a todas aeronaves em circulação no espaço aéreo brasileiro durante todas as fases de voo, sobretudo em condições metereológicas adversas.”

Site GEIV/DECEA

Esse grupamento é um dos braços que o DECEA possui, atualmente contem em sua frota 8 aeronaves laboratórios modernas, são essas 4 Embraer Legacy IU-50 e 4 Hawker IU-93M. Todas as aeronaves tem embarcado modernos equipamentos e sistemas para a inspeção durante o voo, sistemas esses que vão receber os dados e sinais que vem dos equipamentos que estão em solo, são recebidos e avaliados, é o que há de mais moderno em operação no mundo atualmente, além disso, as aeronaves são constantemente calibradas e aferidas justamente para poder fazer as avaliações dos sinais com a maior precisão possível e assim manter a segurança. Além disso, o grupamento recebe constantemente treinamentos e investimentos oriundos do comando da FAB, justamente para manter a capacitação do pessoal e dos equipamentos, isso acaba gerando bons resultados, resultados positivos, gerando um grande aprimoramento das pessoas envolvidas e nos equipamentos utilizados.

Foto: DECEA – Brasão do DECEA e do Grupamento Especial de Inspeção em Voo (GEIV)

O GEIV tem uma média de mil voos por ano, voos com foco em inspeção e homologação dos equipamentos e procedimentos de navegação aérea. Segundo o site do DECEA:”O trabalho começa mesmo antes da instalação dos auxílios, nas chamadas visitas de inspeção de avaliação de local. Em seguida, é feita a inspeção de homologação, quando o equipamento ou radar já esta pronto para uso e operação real. Já para garantir a manutenção dos equipamentos em condições adequadas, são feitas inspeções periódicas e, em situações fora da normalidade, como na efetivação de novos procedimentos de navegação aérea ou durante manutenção de grande porte, podem ser realizadas, ainda, as inspeções especiais. O calendário de missões é planejado de maneira a abranger todo o território nacional.

Susto nos moradores

Frequentemente vemos notícias em páginas de cidades e bairros que tem nos arredores dos aeroportos, de pessoas assustadas com avião passando baixo e com uma frequência acima do normal, isso de certa maneira intriga os moradores, que acabam comentando achando que o avião esta com problemas ou até mesmo que o avião esta caindo, é mais normal e rotineiro do que imaginamos, o motivo de ficarem dando tantas voltas é justamente de aferir os instrumentos em solo, verificando constantemente e mantendo homologado e calibrado para a navegação aérea.

Essa atenção se destacam mais pelas manobras de aproximação para pouso e seguindo com uma passagem sobre a pista, a operação ainda é realizada com o aeroporto em plena operação, o que chama a atenção até das pessoas que estão esperando dentro dos terminais quanto dentro de algumas aeronaves, esse tipo de operação ainda demanda muito mais atenção e maior treinamento de toda a tripulação envolvida na operação.

Foto: Reprodução AviationWiki (G1 e Portal Correio)
Foto: Reprodução AviationWiki (G1 e Portal Correio)

“O geiv é um grupo realmente especial, composto por militares extremamente capacitados. é o resultado de um trabalho que começou com a primeira inspeção em voo do brasil, há 64 anos, e de todos aqueles que contribuíram para que o grupo chegasse à capacidade operacional da qual dispões hoje e com nível de excelência reconhecido internacionalmente. isso denota a capacidade da força aérea brasileira.”

Tentente-Coronel Antonio Carlos Marins Pedroso Filho, comandante do GEIV para o site do DECEA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

four + 15 =