Que Israel está em guerra contra o grupo terrorista Hamas da Faixa de Gaza, todo mundo já sabe, mas existem brasileiros lá e estão voltando para casa graças a agilidade do Itamaraty junto com a FAB, que fizeram uma mega operação para poder conseguir repatriar todos os brasileiros que estão naquela zona de conflito, mas… Você sabe como está funcionando essa operação?

Como esta funcionando e quais aeronaves utilizadas na operação Voltando em Paz?

Hoje (19 de outubro) já foram efetuados diversos voos de repatriação dos brasileiros que se encontram na zona de conflito, ao todo já foram mais de 900 pessoas repatriadas, a FAB esta operando algumas aeronaves já conhecidas por alguns de nós, ou talvez nem tanto, pensando nisso viemos trazer quais são esses aviões e falar um pouco sobre cada uma deles que estão sendo empregados nessa operação feita em conjunto com o Itamaraty.

A FAB conta atualmente em sua frota e também nessa operação com duas aeronaves KC30 que nada mais são do que os Airbus A330-200 que já pertenceram a companhia aérea Azul e foram vendidas para o Governo Federal e aplicadas nas operações da FAB, muito comumento usada para transporte de tropas, alguns tipos de cargas e diversos tipos de transportes visando o apoio logístico da Força Aérea Brasileira.

Essas aeronaves tem a capacidade de transportar até 238 passageiros, sendo eles civis ou militares, além de mais de 40 toneladas de carga, tendo uma autonomia de até 14,5 mil quilômetros, permitindo assim vir direto de Israel para o Brasil sem precisar fazer escalas técnicas no caminho, porém na ida, elas são direcionadas para a cidade de Roma, na Itália, e ficam lá aguardando a autorização do governo de Israel para poder prosseguir e efetuar os embarques, podendo assim trazer os brasileiros que estão naquela zona de conflito de volta pra casa.

Essa aeronave ainda será modificada futuramente para o padrão MRTT (Multi Role Tanker Transport), será utilizado para transporte de pessoal, aeromédico e também para reabastecimento de outras aeronaves em voo, onde as sondas serão instaladas sob as asas, assim como o KC390 e o antigo C-130 Hércules possuíam.

KC30
Foto: Força Aérea Brasileira – KC30

As outras aeronaves que estão sendo usadas, são de fabricação brasileira, são elas o Embraer KC390 e o E190 (designado pela FAB como VC2) essa última é utilizada para transporte de autoridades brasileiras dentro e fora do brasil.

O KC390 é a maior aeronave produzida pela empresa brasileira, podendo transportar até 26 toneladas e com uma autonomia de até 6 mil quilômetros, mas que se reduz quando completamente carregada, por conta disso, se faz necessário que essa aeronave faça algumas paradas técnicas pelo caminho de ida e volta, assim podendo reabastecer e reparar algo se assim for necessário.

O KC390 tem uma capacidade de transportar até 80 pessoas, por ser uma aeronave modular, pode-se mudar o tipo de configuração interna, podendo assim colocar alguns assentos para transporte de pessoal, onde antes era vazio para transporte de equipamentos ou paraquedistas, vamos falar um pouco mais dessa aeronave em uma matéria específica.

A FAB esta operando duas aeronaves dessa para a repatriação dos brasileiros, assim como o KC30 elas seguem para Roma e lá aguardam para poderem prosseguir até o Estado de Israel e assim efetuar o embarque dos brasileiros que lá estão e poder traze-los de volta para casa.

Foto: Marcelo Valentim - KC390
Foto: Marcelo Valentim – KC390

Já o VC2 é uma aeronave com configuração executiva, por isso, acaba comportando um pouco menos de pessoas, podendo assim transportar até 40 passageiros além das cargas, com uma autonomia de mais de 4 mil quilômetros. Também se fazendo necessário de que faça algumas paradas técnicas pelo caminho para poder reabastecer, seguindo até Roma e aguardando, assim como as demais, para seguir até o ponto de embarque.

A FAB esta operando com duas aeronaves, uma delas em Roma aguardando a liberação do Egito para que os brasileiros, assim como pessoas de diversas nacionalidades, possam sair da Faixa de Gaza pela fronteira com o Egito e prosseguir até o ponto de extração, onde irão embarcar nessa aeronave e prosseguir para o Brasil, seguindo o cronograma de escalas técnicas.

Foto: Força Aérea Brasileira - VC2
Foto: Força Aérea Brasileira – VC2

A FAB junto com o Itamaraty já transportaram mais de 900 brasileiros, foram 211 pessoas no primeiro voo (KC30), 214 pessoas no segundo voo (KC30), 69 pessoas no terceiro voo (KC390), 207 pessoas no quarto voo (KC30) e 215 pessoas no quinto voo (KC30), e ontem (18/10) decolou o sexto voo com 219 pessoas (KC30) ainda não tivemos informações dos demais voos que ainda vão ocorrer, uma vez que já são mais de 1700 pessoas interessadas em retornar para casa, incluindo brasileiros naturais e seus familiares, como maridos e filhos que já tenham a dupla nacionalidade.

Lembrando que essa não é a primeira vez que a FAB esta envolvida em missão de repatriação, assim tendo feito também, mais recentemente, no terremoto que teve na Turquia no começo do ano, em 2022 a FAB também trouxe brasileiros que estavam na Ucrânia, quando a Rússia invadiu as cidades ucranianas e também já fez a repatriação de alguns brasileiros que estavam na cidade chinesa de Wuhan quando se teve o início dos surtos de Covid-19.

Para as pessoas que estão lendo essa matéria e tem parentes e amigos na região de Israel e na Faixa de Gaza que tem o interesse de retornar ao Brasil, o site para poder estar acessando aqui e estar preenchendo o formulário no site da embaixada do Brasil em Tel Aviv, lá também pode-se encontrar informações dos voos que já saíram de Israel com destino ao Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × four =