Boeing ou Airbus? Essa é a questão que todos fazem. As duas gigantes lutam pelo primeiro lugar na fabricação de aviões comerciais, e juntas as duas empresas contam neste momento com 8 modelos principais de aeronaves ativos nas suas linhas de produção, mas quem é o líder no mercado de aviação comercial no mundo?

2000 a 2010 – Atentados e A380

Numero de aeronaves entregues entre 2000 e 2010

Com o lançamento do 737NG a Boeing entrou no seculo XXI na liderança do mercado, a gigante americana entregou 489 aeronaves contra apenas 331 da Fabricante europeia, mas 2001 iria trazer muitas mudanças no mundo da aviação, os ataques do 11 de setembro influenciaram o mercado e a Boeing foi quem mais sentiu isso, nos anos seguintes aos atentados a americana viu uma queda nas entregas de 527 em 2001 para 281 em 2003. Já no outro lado do atlântico a Airbus também sentiu a retração do mercado mas não tão intensamente como a sua rival. Os anos seguintes foram liderados pela Família de aeronaves Airbus e com o lançamento do A380 em 2007 a Fabricante europeia conseguiu fechar a primeira década do seculo XXI na frente com 510 aeronaves entregues em 2010 contra 462 aeronaves pela Boeing, mas mesmo fechando a década atrás da sua rival, a americana conseguiu entregar mais aeronaves ao longo desses 10 anos, foram 4410(Boeing) aeronaves contra 4340(Airbus). O império Americano de aeronaves foi abalado pela empresa Europeia, e a rivalidade das duas agora iria se tornar ainda maior com a Airbus e a Boeing a lutar pelo trono e a tentar atrair o maior numero de compradores para os seus modelos de aeronaves.

2011-2020 – Boeing 737MAX E COVID

Numero de aeronaves entregues entre 2011 e 2020

A segunda década do seculo XXI foi marcada por um grande crescimento na entrega de aeronaves por parte das duas empresas, mas foi a Boeing quem liderou o mercado, o 787 Dreamliner lançado em 2011 ajudou a impulsionar as entregas, levando a uma liderança de 7 anos por parte da Fabricante Americana, nem o lançamento do A320NEO em 2016 conseguiu fazer a Airbus recuperar o primeiro lugar, pois o seu rival 737MAX seria lançado no ano seguinte. Mas no inicio de 2019 o mercado iria sofrer outra mudança, a “galinha dos ovos de ouro” da Boeing, o seu mais novo modelo o 737MAX perdeu a certificação de voo o que fez a Boeing cancelar a linha de produção da aeronave, com isso a gigante Americana viu as suas entregas caírem de 806 (2018) para 380 (2019), enquanto a sua rival continuou o seu crescimento acentuado nas entregas. Tal crescimento iria terminar no ano seguinte com o inicio da pandemia de COVID-19, e com ela as restrições de voos e cancelamento de varias encomendas por parte das companhias aéreas devido à baixa demanda de voos. Um final de década atribulado para as duas fabricantes mas quem saiu vitoriosa foi a Airbus, a fabricante com sede em Toulouse, entregou 6656 aeronaves contra apenas 6065 entregues pela sua rival.

E NA PROXIMA DÉCADA?

Mesmo com o retorno do 737MAX ao mercado, a Boeing ainda tem muito trabalho pela frente. Nos próximos anos iremos assistir à luta da americana pela confiança do publico e das companhias aéreas, enquanto isso no outro lado do atlântico com o retorno à normalidade após a pandemia, a Airbus continua as suas entregas de aeronaves normalmente. Mas como a década irá terminar é impossível saber, mas teremos o mesmo duelo de Titãs de sempre, e nós estamos aqui para assistir.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nine − 7 =